10 DE SETEMBRO - DIA MUNDIAL DE COMBATE DO SUICÍDIO

10 de Setembro de 2020, 16h05

Datas Comemorativas - Sindsemp (2)

Neste dia 10 de setembro é considerado mundialmente o Dia de Combate ao Suicídio. Todos os anos, o suicídio aparece entre as 20 principais causas de morte no mundo, para pessoas de todas as idades. Só ele é infelizmente é responsável por mais de 800.000 mortes, o que equivale a um suicídio a cada 40 segundos.

Mais importante do que falar de números é falar sobre a prevenção do suicídio que não se limita à rede de saúde. Devemos ir além dela, sendo necessária a existência de medidas em diversos âmbitos na sociedade, que poderão colaborar para a diminuição das taxas.

A prevenção deve ser também um movimento que leve em consideração os aspectos biológico, psicológico, político, social e cultural, no qual o indivíduo é considerado como um todo em sua complexidade. A prevenção requer o esforço de todos: família, amigos, colegas de trabalho, membros da comunidade, educadores, líderes religiosos, profissionais de saúde, funcionalismo de uma forma em geral e governos. Requer estratégias integrativas que englobem o trabalho no nível individual, de sistemas e da comunidade.

De acordo com informações do Ministério da Saúde, no Brasil, todos os anos são registrados cerca de 12 mil suicídios. Trata-se de uma triste realidade, que registra cada vez mais casos, principalmente entre os jovens. Cerca de 96,8% dos casos de suicídio estavam relacionados a transtornos mentais.

Em primeiro lugar está a depressão*, seguida do transtorno bipolar e do abuso de substâncias. Com esses números, o suicídio encontra-se entre as três principais causas de morte em indivíduos com idade entre 15 e 29 anos no mundo.

PRINCIPAIS SINAIS DE DEPRESSÃO

- tristeza profunda;
- distúrbios do sono;
- pensamentos negativos;
- desinteresse e apatia;
- baixa autoestima;
- desleixo com a aparência;
- dores físicas;
- rejeição;
- irritabilidade;
- choro frequente;
- falta de vontade de fazer atividades simples;
- mudanças comportamentais bruscas;
- rejeição a determinados assuntos.

SINAIS DE ALERTA DO SUICÍDIO

- desesperança;
- raiva, descontrole, desejo de vingança;
- agir de forma imprudente ou se envolver em atividades de risco, aparentemente sem pensar;
- sentir-se preso, como se não houvesse saída;
- aumento do uso de álcool ou drogas;
- afastar-se de amigos, família e sociedade;
- ansiedade, agitação, incapacidade de dormir ou dormir o tempo todo;
- mudanças drásticas de humor;
- alguém ameaçando se machucar ou se matar ou falando em querer morrer;
- alguém procurando maneiras de se matar, em busca de armas ou outros itens letais;
- alguém falando ou escrevendo sobre morte ou suicídio.

5 ETAPAS  QUE PODEM SALVAR UMA VIDA

É possível aumentar a conscientização sobre o problema do suicídio com ferramentas fáceis para ajudar a si mesmo e aos outros. Conheça as cinco etapas que podem salvar vidas:

- Saiba reconhecer os sinais;
- Saiba como ajudar;
- Faça do bem-estar mental uma prioridade em sua vida;
- Saiba que existe ajuda e que a recuperação é possível;
- Dissemine esses cinco passos para outras cinco pessoas!

DICA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

PERGUNTE se a pessoa está pensando em suicídio. OUÇA sem julgar. Deixe a pessoa falar sem interrupção e faça com que ela se sinta ouvida. RESPONDA com gentileza e cuidado. Leve a pessoa a sério. ACOMPANHE a pessoa e ofereça apoio na transição da crise para a recuperação (Tente acompanhá-la nas primeiras 24-48 horas após uma crise).

Fonte: Assessoria de Comunicação - Marielly Dias com informações de Ministério da Saúde